É do Brasil: Descoberta cientifica pode mudar a história da humanidade

É DO BRASIL: DESCOBERTA CIENTIFICA PODE MUDAR A HISTÓRIA DA HUMANIDADE RÁDIO DIFUSORA MAIS FM
Peça do crânio Homo erectus (D2700) na Coletiva de imprensa no IEA com o professor Walter Neves e os pesquisadores /professores Fábio Parenti (UFPR) , Giancarlo (UNESP), Astolfo Araujo (MAE – USP) sobre a descoberta de pedra lascada que indica mudanças na história evolutiva dos humanos. Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

Materiais de 2,4 milhões de anos foram encontrados por pesquisadores brasileiros e italianos em um sitio arqueológico localizado na Jordânia. Segundo a descoberta, esses elementos podem mudar o conhecimento já consolidado sobre o desenvolvimento da humanidade.

Se liga nessa: Como encarar a crise? Algo assustador ou oportunidade?

Neste caso, processos de migração do gênero homo a partir da África para outras regiões do planeta, de acordo com os estudos científicos, predominou a tese de que o gênero homo surgiu há cerca de 2.4 milhões de anos na África, representado primeiramente, pelo homo habilis e posteriormente, aproximadamente 2 milhões de anos, teriam surgido o homo erectus.

Fique atento: Segundo lote do IR está disponível para consulta

Coletiva de imprensa no IEA com o professor Walter Neves e os pesquisadores /professores Fábio Parenti (UFPR) , Giancarlo (UNESP), Astolfo Araujo (MAE – USP) sobre a descoberta de pedra lascada que indica mudanças na história evolutiva dos humanos. Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

Entretanto, a descoberta realizada sobre este gênero (homo erectus) fora do continente africano, está datado há 1,8 milhões de anos em um sítio arqueológico na Geórgia.

Paranaguá: Obras de restauro na Estação Ferroviária avançam

As evidências encontradas no sítio arqueológico da Jordânia não foram fósseis, mas sim, pedra lascada. Essas escavações ocorreram entre 2013 e 2015 e foram publicadas na Revista Cientifica Quaternary Science Reviews

Produção de áudio: Marcio Guimarães / Produção textual: Maria Heifer – Rádio Difusora Mais FM

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *