admin

Vereador veste terno rosa para divulgar a corrida e caminhada do Instituto Peito Aberto

O vereador Gilson Marcondes (PV), usou uma forma inusitada de chamar a atenção para o mês que lembra dos cuidados das mulheres em relação ao câncer de mama, que é lembrado neste mês de outubro. A corrida se tornou tradicional em Paranaguá a corrida acontece no próximo dia 29, domingo, Com apoio da StudioFit e da Candeia Joias e Acessórios, toda a renda será destinada para o Instituto Peito Aberto – grupo criado em 2013 por pacientes e ex-pacientes de câncer de mama com o objetivo de suporte e ajuda mútua. O evento contará com duas modalidades de provas: corrida de 5 Km e caminhada de 3 Km.

Confira o vídeo publicado pelo vereador na tribuna da câmara para falar do evento:

Compartilhar:

Aprovado Plano Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa 2018-2021

A Prefeitura de Guaratuba, através da Secretaria Municipal do Bem Estar e Promoção Social, e o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Guaratuba realizaram na quarta-feira (25), Audiência Pública para aprovação do Plano Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. A audiência ocorreu no Centro de Convivência dos Idosos e reuniu diversas pessoas interessadas, a maioria da terceira idade.

O Plano Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa 2018-2021 foi construído coletivamente. Em junho a prefeitura abriu uma consulta pública no site no qual as pessoas puderam contribuir com os eixos temáticos do plano.

    O Plano prevê as ações para políticas direcionadas ao público idoso do município. Referenciado nas ações no plano estadual, o plano foi adequado às necessidades da população de Guaratuba. Aprovado na audiência pública, o plano segue agora para a Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento.

    Com o Plano Municipal, o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa que existe desde 2008, e o Fundo Municipal do Idoso regulamentado desde 2015, completa-se o ciclo das diretrizes para as políticas públicas direcionadas à pessoa idosa na cidade.

Compartilhar:

Padre Robson de Oliveira celebra no primeiro domingo da Festa do Rocio

O propagador da devoção ao Pai Eterno, de Trindade (GO), conduzirá a Visita da Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno à Festa da Padroeira do Paraná

No dia 5 de novembro, segundo dia da tradicional Festa em louvor a Nossa Senhora do Rocio, a Visita da Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno chega a Paranaguá (PR), conduzida pelo Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. Robson de Oliveira. Na ocasião, o sacerdote, que é o responsável pela propagação da devoção ao Divino Pai Eterno, presidirá uma missa, às 17h30, na Praça da Fé, bairro do Rocio. A celebração será transmitida pela RedeVida de Televisão e também pelo portal Pai Eterno (paieterno.com.br).

A expectativa é de uma grande concentração de público para a missa celebrada pelo Pe. Robson, que é Missionário Redentorista. O reitor do Santuário do Rocio, Pe. Joaquim Parron, também Missionário Redentorista, diz que terá uma grande alegria ao receber o confrade: “Sabemos que ele tem muitos pedidos de visita, mas virá à nossa Festa para comemorar os 40 anos da declaração de Nossa Senhora do Rocio como Padroeira do Paraná”, alegra-se o reitor e completa “será emocionante o encontro da imagem da Padroeira do Paraná com a imagem peregrina do Divino Pai Eterno”.O Paraná é o único estado brasileiro a ter uma santa padroeira (Maria, com o título de Nossa Senhora do Rocio) registrada de forma oficial no Vaticano em 1977, com o Papa Paulo VI.

Programação

A Festa de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá, começa no próximo dia 4 de novembro, com uma missa de abertura, às 19h, em que será apresentado o novo manto e colocado na imagem da santa. Neste ano, o tema da Festa é: “Com a Mãe do Rocio sigamos Jesus Cristo, aprofundando a fé”. Após a missa, inicia-se o Encontrão Jovem no Santuário de Nossa Senhora do Rocio. Haverá também shows regionais católicos no palco central. 

Este ano, a Festa será um pouco mais longa e se encerrará no dia 19 de novembro. Ao longo dos 16 dias de festividades, a programação será extensa. Na Praça da Fé, se concentrará a maior parte das atividades sociais, espaços para a venda de artesanato, roupas, utensílios e alimentos; além do parque de diversões. O primeiro domingo começa com a 4ª edição da Cavalgada da Fé, que sairá às 8 horas na Estrada das Colônias, área rural da cidade e seguirá até o Santuário, entre orações e cantos dos cavaleiros.

No domingo, antes da celebração com o Pe. Robson, também na parte da tarde, um evento novo, a 1ª Corrida de Nossa Senhora organizada pela Secretaria Municipal de Esportes. No planejamento, preparativos e durante a Festa, a parceria com a Prefeitura da cidade, tem sido firmada. Todas as secretarias municipais estão envolvidas no evento. Pela primeira vez, a prefeitura vai realizar o Festival de Música Livre, Femul, durante os dias da Festa, no palco da Praça da Fé.

“É uma boa ideia projetar nacionalmente os talentos locais, porque a cada ano aumentam os peregrinos e turistas vindos de diversos lugares do Brasil para o maior evento religioso do Sul do País”, comenta o Ir. Jorge Tarachuque, Missionário Redentorista que também está a serviço do Santuário.

Irmão Jorge lembra ainda sobre o mais importante da comemoração, que é a parte religiosa da Festa. Serão feitos cinco encontros diários: três missas, às 6h, 9h e 19h; e duas novenas, às 15h e 18 h. “É impressionante a participação dos parnanguaras na missa das seis da manhã. A disposição de vir para a oração antes do trabalho, nos dias da Festa, é um costume na cidade, passado de geração em geração”, conta o Missionário Redentorista, que é natural de Paranaguá.

Além disso, ao longo dos dias da Festa, haverá na programação as tradicionais procissões: a 204ª Procissão Solene; 14ª Marítima; 11ª Motorizada; e a 6ª Ciclística. Para a Procissão Solene, que acontece no dia 15, às 16h, os organizadores esperam mais de 150 mil pessoas. Considerada o ponto alto da Festa, ela e é registrada como Patrimônio Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

“É um evento de muita beleza, com os fiéis cantando, rezando e agradecendo graças alcançadas”, diz o Pe. Joaquim Parron. “Uma caminhada do povo de Deus, cheia de fé a alegria, como fala o Papa Francisco – a alegria do Evangelho no coração e na vida daqueles que se encontram com Jesus – aqui na Festa, somos alegremente conduzidos a Ele, através da Mãe, Nossa Senhora do Rosário do Rocio”, conclui o religioso.

Veja a programação completa da Festa. Participe!

 

Compartilhar:

Conheça as musicas que estarão no Femul 2017

A decisão do juri sobre as músicas selecionadas para participar do Festival de Música Livre (Femul) já está tomada. Conforme a Secretaria de Cultura e Turismo (Secultur), os candidatos escolhidos receberão comunicado via e-mail confirmando a data, horário e local das apresentações. A Secultur informou ainda aos que requisitaram banda de apoio, em breve será divulgado dia e horário dos ensaios. O Femul acontecerá nos dias 07, 08, 09 e 10 de novembro com o objetivo de divulgar a diversidade da cultura musical do município, revelar novos talentos, apoiar o desenvolvimento dos artistas locais e incentivar o público a acompanhar os músicos parnanguaras. O festival contemplará três categorias: autoral, instrumental e interpretativa. Os três melhores colocados ganharão troféu e premiação em dinheiro e haverá ainda premiação para o melhor músico e melhor intérprete de cada categoria.

Confira as músicas e candidatos selecionados:

Categoria Intérprete – lista de Músicas Selecionadas

1 Sufoco – Débora Tutschke
2 Acordando o prédio – Gabriel Alves
3 Flashlight – Mira Carolina dos Santos
4 Don´t stop believin´ – Banda Pólvora
5 Your love – Banda Pólvora
6 Anna Júlia – Felipe Alessandro Cella Souza
7 Confiar – Jefferson Teodoro e Banda
8 Minha alma – Wanderlem Silva
9 I still haven´t found what i´m
looking for – Júnior Branco
10 Porto solidão – Serginho Forcato

Categoria Instrumental – lista de Músicas Selecionadas

1 Noites cariocas – Rafael Palotino
2 Santa Rita – Lauri Eduardo dos Santos
3 Queremos a liberdade – Walter Gustavo Cáceres
4 Eu quero é sossego – Hudson Correia

Categoria Autoral – lista de músicas selecionadas

1 A volta de Jesus – Mano Staichok
2 Canção em Oração – Willy Gomes
3 Zazarizangrê – Alex Albertini e Forró de Quinta
4 Arrasta a chinela – Alex Albertini e Forró de Quinta
5 Dono do meu coração – Jhonatan Shalom e Banda
6 A resposta – Banda Pedra Angular
7 Aconteceu comigo – Banda Dom Ramon
8 Crazy por você – Banda Dom Ramon
9 Maria chamô Pitaco – Thon Soá
10 Final feliz – Igor Brenaz
11 Tanto me pergunto – Sujeito a Mudança
12 Choro de alegria – Sujeito a Mudança
13 História de pescador – Wanderlem Silva
14 Caminho do sol – Osmar Salgado
15 Só, sem solidão – Leo Damião
16 She e him – The Zequilibrados

Compartilhar:

Operação da Denarc mira quadrilha que traficava drogas no Litoral

Uma quadrilha de traficantes de drogas que atuava no Litoral do Paraná é alvo de uma operação deflagrada pela Divisão de Narcóticos (Denarc).Desde as 6h desta sexta-feira (27), mais de 60 policiais estão nas ruas para cumprir 52 mandados judiciais – sendo 22 de prisão, 24 de busca e apreensão e outros seis de sequestro de veículos utilizados pela organização criminosa.

A ação policial acontece em Curitiba, Paranaguá, Matinhos, Pontal do Paraná e na cidade de Pato Bragado, região Oeste do Paraná. Um dos alvos da operação é Rafael Rodolfo de Castro, vulgo Some – apontado pela Denarc como chefe da quadrilha. Preso na Penitenciária Estadual de Piraquara, ele já foi condenado pelos crimes de roubo, latrocínio, porte de armas e tráfico de drogas. Some teria função de liderança dentro de uma organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios.

Toda a negociação para a compra da droga e o comando e coordenação dos pontos de venda no Litoral passava por ele. Na mesma cela de Some, está Wagner José Vital, vulgo Psico, que seria sócio de Some. Psico foi condenado pelos crimes de
falsificação de documento público, homicídio e tráfico de drogas.

Outro preso que negociava o envio de drogas para o Litoral do Estado é Alessandro da Silva Oliveira, vulgo caixão. Ele está detido na Penitenciária de Foz do Iguaçu e possui condenações pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas. Durante as investigações, Caixão negociou a venda de drogas para diversos traficantes dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

No Litoral, o encarregado de atender as ordens de Some e coordenar o tráfico de drogas é João Geraldo Oliveira Silva, mais conhecido como “Véio”. Ele, que tem passagem pela polícia por tráfico de drogas, tinha como função dentro da quadrilha articular toda rede criminosa de distribuição de entorpecentes no Litoral. “Véio” recebia quinzenalmente a droga enviada por Some de Curitiba para o Litoral. As pessoas responsáveis por este transporte também são alvos de mandados de prisão.

Participam da operação policiais civis da Denarc de Curitiba, de Ponta Grossa e de Cascavel, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e da Delegacia de Paranaguá.

Compartilhar:

As principais dúvidas sobre a vacina contra dengue

Mesmo com a ampla divulgação sobre a eficácia da vacina contra a dengue, muitas pessoas duvidam que ela pode ser realmente efetiva no combate ao vírus.  A vacina contra a dengue tem se provado uma importante ferramenta de saúde pública, contribuindo de forma significativa com os esforços governamentais de controle de vetor (o mosquito transmissor), para prevenção da doença.

A Gerente Médica de Dengue da Sanofi Pasteur, Drª Denise Abud, conversou ao vivo com o repórter Diogo Monteiro, no Jornal da Manhã e tirou as principais duvidas sobre a vacina. Confira:

Compartilhar:

Temer veta uso de armas de fogo por agentes de trânsito

Por orientação do Ministério da Justiça, o presidente Michel Temer vetou integralmente o projeto de lei que autorizava o uso de armas de fogo por agentes de trânsito. Consultado pelo presidente, o Ministério da Justiça disse que a medida vai contra o que preconiza o Estatuto do Desarmamento e que os agentes referidos na proposta não exercem atividade de segurança pública.

“A proposta de alteração do Estatuto do Desarmamento vai de encontro aos objetivos e sistemática do próprio Estatuto, de buscar restringir o porte de arma de fogo aos integrantes das forças de segurança pública, nos termos do disposto no Artigo 144 da Constituição. Os agentes aos quais o projeto pretende autorizar aquele porte não exercem atividade de segurança pública e, no caso de risco específico, há possibilidade de se requisitar a força policial para auxílio em seu trabalho”, destacou o ministério, em nota. Em seu veto, Temer expôs a justificativa do Ministério da Justiça e argumentou que sua decisão se dá “por contrariedade ao interesse público”.

O projeto foi aprovado no Senado em 27 de setembro, em votação simbólica, e seguiu para sanção presidencial. O projeto concedia porte de arma de fogo a agentes da autoridade de trânsito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios que não sejam policiais. Guardas municipais nessa função também teriam o mesmo direito. No Senado, o projeto havia recebido apoio de parlamentares tanto da base quanto da oposição.

Via EBC

Compartilhar:

Audiência Pública sobre o bairro do Rocio e Santuário será terça feira (31)

O Ministério Publico do Paraná convida a todos os interessados para a Audiência pública que será realizada no Salão Social do Santuário do Rocio, com a presença dos Promotores Públicos, Representantes do IPHAN, Representantes da Cultura do Paraná, para tratar da Proteção do IPHAN a Festa do Rocio. Nesta reunião vamos levantar o assunto de melhorias do bairro do Rocio.

SERVIÇO

Audiência Publica sobre o bairro do Rocio e seu Santuário.

Data: 31/10/2017 às 19 hrs.

Seguintes assuntos

1- As consequências do Registro da Festa Estadual de Nossa Senhora do Rocio como Patrimonio Imaterial para Paranaguá, em especial, para o bairro do Rocio.

2- Revisão do Plano Diretor e as possiveis consequencias para o bairro do Rocio

3- Identificar as demandas prioritárias do bairro do Rocio e as melhorias para o local

 

Compartilhar:

Projeto que prevê que preso pague por tornozeleira eletrônica avança na Alep

O projeto que obriga que os presos do Paraná paguem pelas suas próprias tornozeleiras eletrônicas, passou em segunda votação.  Ele foi apresentado pelos deputados Gilberto Ribeiro (PRB) e Marcio Pacheco (PPL).  Atualmente,  5600 presos estão usando a tornozeleira  eletrônica no Paraná. Se cada um pagasse pelo equipamento do próprio bolso, a economia para os cofres públicos seria de R$ 16 milhões de reais ao ano. É que o aluguel de cada aparelho custa R$241 reais.

Um dos autores, o deputado Marcio Pacheco,  disse que não é justo que depois de ser lesada, a sociedade ainda tenha de arcar com os custos dos equipamentos.

A proposta já passou pelo crivo da Secretaria de Segurança Pública do Paraná e se for sancionada pelo governador, já vale para os detentos que estão nos presídios e penitenciárias do estado, incluindo os da operação Lava Jato.

Projetos semelhantes estão tramitando no Senado e na Assembleia Legislativa de Santa Catarina e já existem duas leis parecidas em vigor:  uma no Mato Grosso do Sul e outra no Rio de Janeiro.

Outras nove propostas foram analisadas pelos deputados na sessão desta quarta-feira.

Compartilhar:

Vacinação contra a dengue é prorrogada até 11 de novembro

A vacinação contra a dengue no Paraná foi prorrogada até 11 de novembro nos 30 municípios que fazem parte da campanha. A medida foi tomada pela Secretaria de Estado da Saúde com base nos baixos índices de coberturas vacinais. Esta é a terceira etapa da campanha e o objetivo desta vez é vacinar quem já tomou a primeira ou a segunda dose da vacina durante a primeira ou a segunda fase.

“Mais uma vez estamos tendo baixos índices de cobertura vacinal em grande parte das cidades com a vacina. Vamos prorrogar a campanha para dar a possibilidade de mais pessoas aproveitarem essa oportunidade e se protegerem contra uma doença que pode levar ao óbito”, esclarece o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto.

O chefe do Centro estadual de Epidemiologia, João Luís Crivellaro, ressalta que a imunização só estará completa com as três doses da vacina. “Foram mais de 20 anos de pesquisas para desenvolver a vacina que proporciona proteção de 93% contra a dengue grave e reduz em 80% as internações pela doença, mas essa proteção só ocorre com o esquema vacinal de três doses completo”, diz.

Da população-alvo total do Estado, de 300 mil pessoas, apenas 45% foi vacinada. Até o momento, quase metade das cidades não chegaram a 50% do índice total de cobertura: Sarandi, Mandaguari, Foz do Iguaçu, Londrina, Cambé, Marialva, Ibiporã, Paranaguá, Santa Fé, Santa Terezinha de Itaipu, Jataizinho, Porecatu e São Miguel do Iguaçu.

Os municípios de Cruzeiro do Sul, Santa Isabel do Ivaí, São Jorge do Ivaí, Leópolis e Tapira foram os únicos a vacinarem mais que 80% do público-alvo. Maringá, Paiçandu, Sertanópolis, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Munhoz de Mello, Iguaraçu, Cambará, São Sebastião da Amoreira, Boa Vista da Aparecida, Maripá e Itambaracá estão com índices entre 50% e 79%.

De acordo com Crivellaro, a queda nos casos de dengue faz com que a população já não tenha o mesmo cuidado. “Desde agosto até esta terça (23), por exemplo, tivemos 122 casos de dengue no Estado. Mesmo assim a população não deve descuidar. Além de tomar a vacina as pessoas também devem eliminar a água parada que poderá dar origem a criadouros do mosquito”, alerta.

Compartilhar: