admin

IDEB: Nenhum estado brasileiro alcança o objetivo de ensino em 2017

Após três edições consecutivas sem alteração, o Ideb do ensino médio avançou apenas 0,1 ponto em 2017.

Foto: reprodução internet.

 

No ensino médio, nenhum estado atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017. Além disso, cinco estados brasileiros apresentaram redução no valor do índice. Os dados do Ideb foram apresentados nesta segunda-feira, 3, pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), durante coletiva de imprensa na sede do MEC.

“Temos um quadro de crescimento nos anos iniciais, especialmente das redes municipais. Tivemos avanços do sexto ao nono ano, mas ainda insuficientes, e uma estagnação do ensino médio, que cada vez mais se distancia da meta. Há uma necessidade muito grande de fazermos logo mudanças estruturantes”, disse o ministro da Educação, Rossieli Soares, destacando a Reforma do Ensino Médio, aprovada no ano passado. “É necessário avançar nessa reforma para trazer este novo ensino médio para o Brasil”, acrescentou.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, destacou a parceria do Instituto com o MEC. “O Inep cria as evidências e o Ministério da Educação estabelece as políticas a partir delas. Esta parceria de interpretação de resultados com a secretaria de educação básica é um fato muito positivo e que acentua o papel do Inep no cenário da educação brasileira”.

Após três edições consecutivas sem alteração, o Ideb do ensino médio avançou apenas 0,1 ponto em 2017. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. De 3,7 em 2015, atingiu 3,8 em 2017. A meta estabelecida para 2017 é de 4,7. “Foi um crescimento inexpressivo. Estamos muito distantes das metas propostas. É mais uma notícia trágica para o ensino médio do Brasil”, destacou o ministro da Educação, Rossieli Soares.

Até 2015, os resultados do ensino médio, diferentemente do ensino fundamental, eram obtidos a partir de uma amostra de escolas. A partir da edição de 2017, o Saeb passou a ser aplicado a todas as escolas públicas e, por adesão, às escolas privadas. Pela primeira vez o Inep passou a calcular Ideb para as escolas de ensino médio. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. Neste cenário, cinco estados tiveram redução no valor do Ideb. O registro positivo vai para o Espírito Santo, estado com o melhor desempenho no país.

Foto: reprodução internet.

 

Anos iniciais

O país segue melhorando seu desempenho nos anos iniciais do ensino fundamental, alcançando, em 2017, um índice igual a 5,8. A meta proposta foi superada em 0,3 ponto. Apenas os estados do Amapá, Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul não alcançaram suas metas. O Ceará se destacou, superando a meta proposta para 2017, em 1,4 ponto. Oito estados alcançaram um Ideb maior ou igual a 6,0: Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Santa Catarina, Goiás e Distrito Federal. Os estados do Ceará, Alagoas e Piauí apresentaram os maiores crescimentos no período. Ainda é possível observar que os estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais detêm os maiores Idebs do país nos anos iniciais do ensino fundamental.

Apenas os estados do Rio de Janeiro, Amapá e Rio Grande do Sul não alcançaram a meta proposta nesta edição, mas também é possível observar que o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul têm desempenho no Ideb superior à média nacional. Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e Ceará têm as maiores taxas de aprovação. No outro extremo estão Pará, Sergipe e Bahia.

Foto: reprodução internet.

 

Anos finais

Os resultados do Ideb mostram que, apesar de o país ter melhorado seu desempenho nos anos finais do ensino fundamental, alcançando, em 2017, um índice igual a 4,7, a meta proposta não foi atingida. Das 27 unidades da Federação, 23 aumentaram o Ideb, todavia apenas sete alcançaram a meta proposta para 2017: Rondônia, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Mato Grosso e Goiás. O registro negativo foi a queda do Ideb nos anos finais do ensino fundamental no estado de Minas Gerais.

Os progressos mais expressivos foram alcançados por Amazonas, Ceará e Mato Grosso. No outro extremo, com pouca evolução no Ideb, Amapá, Roraima e Rio Grande do Sul. Cabe também destaque para os estados de Goiás, Santa Catarina, São Paulo e Ceará com os melhores desempenhos nos anos finais do ensino fundamental.

Melhorar o fluxo escolar continua sendo um grande desafio para o Brasil. Comparando as taxas de distorção idade-série para os anos finais do ensino fundamental em 2015 e 2017, Mato Grosso e São Paulo têm um histórico de baixa retenção e, por isso, o indicador é próximo de 10%. No outro extremo, entretanto, há estados com taxas de distorção idade-série superiores a 40%.

Foto: reprodução internet.

 

Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb, é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes em avaliações externas de larga escala (Saeb) e a taxa de aprovação, indicador que tem influência na eficiência do fluxo escolar. Ou seja, na progressão dos estudantes entre etapas/anos na educação básica. Essas duas dimensões, que refletem problemas estruturais da educação básica brasileira, precisam ser aprimoradas para que o país alcance níveis educacionais compatíveis com seu potencial de desenvolvimento e para garantia do direito educacional expresso em nossa constituição federal.

Também estiveram presentes na coletiva a secretária de Educação Básica do MEC, Kátia Smole, a diretora de Avaliação da Educação Básica do Inep, Luana Bergmann, o diretor de Estatísticas Educacionais do Inep, Carlos Eduardo Moreno, o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Marcelo Costa, e a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cecília Mota.

 

Fonte: MEC (Ministério da Educação)

Compartilhar:

Segurança: Polícia Federal orienta representantes dos presidenciáveis sobre segurança durante as campanhas

Aos responsáveis pelas campanhas dos candidatos foram reafirmados os critérios de atuação, as orientações e os protocolos adotados pela PF.

Foto: reprodução internet.

Na tarde deste último sábado e domingo (8 e 9), o Diretor Geral da Policia Federal reuniu-se com os organizadores das campanhas dos presidenciáveis no Distrito Federal. Esta reunião serviu para que a Instituição encaminhasse aos comitês de campanha, o documento de solicitação de proteção da PF (Polícia Federal) aos presidenciáveis.

Segundo a PF, “durante o encontro, os representantes foram informados que, em decorrência da elevação do nível de alerta provocado por evento crítico no decorrer de campanha, haverá aumento do efetivo policial colocado à disposição das equipes de segurança. Aos responsáveis pelas campanhas dos candidatos foram reafirmados os critérios de atuação, as orientações e os protocolos adotados pela PF.” Afirma nota, publicada no site oficial.

Compartilhar:

Colégio Sesi/Senai Paranaguá lança projeto Cidadão do Líder do Amanhã

O projeto visa passar ao cidadão questões sobre os direitos que possui, além de deixar a população informada sobre as necessidades básicas para aqueles que precisam viver em sociedade, os alunos vivenciam experiências diferentes ocorrendo troca de valores.

Professor e mentor do projeto Jhonatan Luiz, alunas do Colégio Sesi e Thiago Campos nos estúdios da Rádio Difusora Mais FM 104.7.

Projeto Cidadão Líder do Amanhã é realizado pela rede Sesc/Fiep/Senai, que tem o objetivo de criar uma consciência cidadã em toda a população. O sistema Fiep desenvolveu o projeto, a partir de um diagnóstico feito sobre a falta de conscientização das pessoas, cujo resultado mostrou que a população não sabe as coisas básicas que necessitavam ter o conhecimento. Por esta razão, conversamos com o Professor e mentor do projeto Jonathan Luiz, que nos falará mais sobre este projeto.

“Muitas pessoas não sabiam o que era Constituição Federal, Lei Maria da Penha, Código Brasileiro de Trânsito e isso fez com que o sistema desenvolvesse esse projeto e espalhasse por todo o Paraná e assim, preparamos nossos profissionais para que pudessem falar em cidadania para a população.” Afirma o Professor Jonathan Luiz, mentor do projeto.

Professor e mentor do projeto Jhonatan Luiz e Thiago Campos nos estúdios da Rádio Difusora Mais FM 104.7.

Hoje, a equipe do projeto Cidadão Líder do Amanhã, além do professor, é formado por seis alunos e com essa equipe, é desenvolvido o trabalho que é realizado por etapas: “O projeto iniciou no final de julho e segue até o dia 14 de setembro.” Declara o professor.

Por isso o projeto visa passar ao cidadão questões sobre os direitos que possui, além de deixar a população informada sobre as necessidades básicas para aqueles que precisam viver em sociedade, os alunos vivenciam experiências diferentes ocorrendo troca de valores.

Conversamos também com a Eduarda Ferreira Machado de 16 anos, que é umas das participantes do projeto e nos falou sobre a produtividade, o que conquistou participando deste projeto.

“Eu faço parte de uma oficina que se chama Monte Bem, e ao ser apresentado esse projeto para a gente, achei muito interessante. Ao participar d projeto, não esperava que tão poucas pessoas não conhecessem a Constituição Federal, então levar o meu conhecimento às pessoas, é muito bom, pois todos temos que saber ao menos um pouco, pois a Constituição é a nossa carta magna.” Relata a estudante.

 

Compartilhar:

Campanha de Vacinação: Adolescentes devem ser vacinados contra o HPV

É importante alertar que cobertura vacinal só está completa com as duas doses, por isso quem tomou a primeira dose deve voltar aos postos após seis meses

Foto: reprodução internet.

Mais de 20 milhões de adolescentes brasileiros devem buscar os postos de saúde para receber a vacina HPV. A convocação é do Ministério da Saúde, que lança nesta terça-feira (4/9) uma Campanha Publicitária de Mobilização e Comunicação para a Vacinação do Adolescente contra a doença. A expectativa é de vacinar 9,7 milhões de meninas de 9 a 14 anos e 10,8 milhões de meninos de 11 a 14 anos. Para garantir a vacinação deste público, o Ministério da Saúde investiu R$ 567 milhões na aquisição de 14 milhões de vacinas. A vacina HPV é eficaz e protege contra vários tipos de cânceres em mulheres e homens.

Desde a incorporação da vacina HPV no Calendário Nacional de Vacinação, 4 milhões de meninas de 9 a 14 anos procuraram as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) para completar o esquema com a segunda dose, totalizando 41,8%. Com a primeira dose, foram imunizadas 4 milhões de meninas nesta mesma faixa, o que corresponde a 63,4%. Entre os meninos, que foram incluídos na vacinação contra HPV no ano passado, 2,6 milhões foram vacinados com a primeira dose, o que representa 35,7% do público alvo. Em relação à segunda dose, foram aplicadas 911 mil vacinas em meninos de 11 a 14 anos, completando, desta forma, o esquema de vacinação.

Foto: reprodução internet.

CAMPANHA HPV

Com o slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra o HPV”, a campanha publicitária envolve várias peças e será veiculada no período de 4 a 28 de setembro. O filme mistura imagens reais e animação e traz dois jovens, um menino e uma menina, fugindo de um vírus em um cenário com inspiração nos seriados famosos que são de identificação do público jovem e dos pais. A fuga termina no momento em que os jovens entram em uma unidade de saúde e se vacinam.

Trata-se de uma campanha publicitária para mobilizar a população. A vacina contra o HPV faz parte do calendário de rotina disponível nas unidades do SUS, lembra Carla Domingues. “A campanha é importante para lembrar as pessoas sobre a necessidade da vacinação, esclarecendo o que é mito e boato, e informações verdadeiras, baseadas em estudos científicos”, observou a coordenadora.

 

Fonte: Ministério da Saúde.

Compartilhar:

Santuário do Rocio expande sua obras sociais

Mais de 200 pessoas fazem cursos de formação profissionalizantes no Santuário. O Santuário mantém cursos sociais para contribuir com a comunidade de Paranaguá. A ação segue a linha do ODS 4 (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) – Educação de Qualidade,  um dos 17 itens da agenda criada pela ONU,  que visam acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar para todos e proteger o meio ambiente.

Prof.Scheila e P.Parron com alunos do Cursinho Solidário / Foto: Giolete Babinski / Pscom Santuário do Rocio.

Neste segundo semestre, os cursos sociais do Santuário foram ampliados. As inscrições estão encerradas porque as vagas foram preenchidas e as aulas já começaram há algumas semanas. O curso de Conferente de Contêineres está com 40 alunos, o Básico de Inglês com 30, o de Logística Portuária com 60, o Clube de Mães com 40, o Intensivo pré-enem/vestibular com 40 e o de Auxiliar Administrativo (convênio Senai) está com 40 alunos.

O Santuário, administrado pelos Missionários Redentoristas, é referência em espiritualidade cristã, devoção Mariana e turismo religioso. A Associação Pró Obras Sociais, mantenedora do Santuário, está se destacando nas ações sociais na área de educação e promoção da pessoa humana.  Oito cursos gratuitos são oferecidos às pessoas de baixa renda, com aulas realizadas nas salas da Salão Pastoral.

O projeto social começou em uma pequena sala de catequese, em 2005 com cursos gratuitos de inclusão digital, uma necessidade daquele momento. Com a construção do Centro Pastoral foram feitas salas apropriadas para aulas e, com a reforma recente do prédio, foi possível ampliar os cursos. Mesmo sem ajuda de governos e quase nenhum apoio institucional das empresas, o Reitor Joaquim Parron, o Irmão Jorge Tarachuque e a equipe de voluntários tem mantido e ampliado o projeto.

Os cursos são profissionalizantes, “é necessário ajudar as pessoas a voltar ao mercado de trabalho nestes tempos de desemprego”, diz a coordenadora da Pastoral Social Xáris Scomasson, “no Clube de Mães, os cursos são de artesanato para que as mulheres consigam gerar sua renda e melhorar a condição das famílias”, explica.

A professora de matemática Sheila Zukovski aderiu ao projeto recentemente, ela dá aulas e ajuda na organização do “Cursinho Solidário”. “Doar o trabalho para esses estudantes faz parte da nossa missão de educadores. É uma forma de auxiliá-los a ter esperanças de um futuro melhor”, disse ela.

Franciele Amâncio, 32 anos, aluna no curso de Logística Portuária, disse que ouviu na rádio Difusora uma entrevista com o Padre Parron, falando dos cursos gratuitos.  “Estou desempregada e não tenho como pagar para aprender. Gosto muito do curso, a professora voluntária demonstra muito conhecimento na área. Depois de 13 anos trabalhando no comércio varejista, vi neste curso a oportunidade de ampliar meu futuro profissional e conseguir um emprego”.

Pascom Santuário Estadual de NSra do Rocio.

Compartilhar:

Alunos do Colégio Sesi, da oficina Geração Mimimi promoveram ação social na Praça dos Leões

Alunos e professores ofertaram agasalhos e um saboroso café da manhã para moradores em situação de rua, a rede Sesi de ensino possui uma maneira diferenciada de troca de experiências através de pequenas ações e oficinas.

 

Ocorreu na manhã desta quarta-feira (05) na Praça Eufrásio Correia, uma ação social dos alunos do Colégio Sesi, com os moradores em situação de rua e com as pessoas que passavam pela praça. Ao conversar com a Professora Monica Oliveira era de oferecer a população um café da manhã assim como também, promoveram um varal solidário, para que agasalhos pudessem ser doados no local.

“Pedimos nesta ação, doações de roupas principalmente de inverno, para que esses moradores pudessem estar mais protegidos. Esse projeto foi elaborado com os alunos do Colégio Sesi e as pessoas poderiam estar retirando as peças de roupa que elas quisessem.” Afirma a Professora Monica Oliveira.

Professora Monica Oliveira e Larry Cesar / Foto: Claudio Rodrigues / Difusora Mais FM 104.7

 

A rede Sesi de ensino possui uma maneira diferenciada de troca de experiências através de pequenas ações e oficinas. Segundo a professora, o projeto que foi realizado trabalhava a diversidade e que para fechar o mesmo com chave de ouro, decidiu que os alunos poderiam ter um contato mais próximo com esses moradores.

Estavam envolvidos nessa ação, de 30 a 35 alunos que estavam sendo orientados por dois professores. Nesta oportunidade, também conversamos com outro professor responsável pelo projeto, o Adenilson Ferreira e indagou sobre a importância desta ação.

Adenilson Ferreira e Larry Cesar / Foto: Claudio Rodrigues / Difusora Mais FM 104.7

 

“Os alunos estão gostando bastante, e inclusive um dos moradores em situação de rua, veio até nós, agradeceu, ficou emocionado por estarmos fazendo algo que ajude a eles.” Destacou o professor. Esteve presente no evento, o Orientador Pedagógico Eduardo Souza, que apoiou e acompanhou o projeto.

Compartilhar:

Sarampo e Poliomielite: Vacinação será prorrogada até 14 de setembro

Para estarmos protegidos contra a pólio e sarampo é preciso atingir a meta de 95% nacionalmente”, convoca o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Foto: reprodução internet.

Estados e municípios que ainda estão abaixo da meta de vacinar, pelo menos, 95% das crianças de um a menores de cinco anos contra pólio e sarampo, terão mais 15 dias para ofertar as duas vacinas na rede pública de saúde. O Ministério da Saúde prorrogou até dia 14 de setembro a Campanha Nacional de Vacinação. Até o momento, mais de 1,3 milhão de crianças não recebeu o reforço dessas vacinas. A recomendação é que estados e municípios façam busca ativa para garantir que o público-alvo da campanha seja vacinado. Até esta segunda-feira (3/9), 88% das crianças receberam as vacinas contra a pólio e o sarampo em todo o país.

Segundo informado no sistema, Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão atingiram a meta de vacinação do Ministério da Saúde. Mas, doze estados ainda estão abaixo da média nacional de 88% das crianças vacinadas contra as duas doenças. O Rio de Janeiro continua com o menor índice de vacinação, seguido por Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas. Em todo o país, foram aplicadas mais de 19,7 milhões de doses das vacinas (cerca de 9,8 milhões de cada). A Campanha deste ano é indiscriminada, por isso, todas as crianças nessa faixa etária devem se vacinar, independentemente da situação vacinal.

“Estamos dando mais uma oportunidade para que essas crianças sejam vacinadas contra a pólio e o sarampo. Vinte estados ainda não atingiram a meta da campanha. É preciso que os gestores de saúde, bem como pais e responsáveis, se conscientizem da importância da vacinação contra essas doenças. Para estarmos protegidos contra a pólio e sarampo é preciso atingir a meta de 95% nacionalmente”, convoca o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Os dados de algumas capitais mostram que o esforço dos vacinadores e da população nessa reta final tem apresentado bons resultados. No fim de semana passado, os estados de São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Espírito Santo e Amapá promoveram mais um dia de mobilização para vacinação. As capitais Recife (PE), Macapá (AP), Porto Velho (RO) e Vitória (ES) superaram a meta da campanha. Já Manaus, que iniciou a vacinação antes devido o surto de sarampo na região, já atingiu a meta de vacinação para a doença (103%).

 

Fonte: Ministério da Saúde

Compartilhar:

Morre aos 92 anos Beatriz Segall a eterna Odete Roitman

A causa da morte não foi divulgada pela assessoria de imprensa da atriz.

Atriz Beatriz Segall / Foto: reprodução internet.

Mais uma grande artista se vai deixando saudade, Beatriz Segall, a tão conhecida Odete Roitman, morreu hoje aos seus 92 anos. A atriz estava internada no hospital Albert Einstein e estava com problemas respiratórios.

Além de vários papeis na televisão brasileira, Beatriz participou de importantes atuações no cinema, embora sua grande vocação fosse para ser artista dos palcos e do teatro brasileiro. Dentre seus diversos trabalhos realizados, os de maior importância foram no filme À flor da pele, A lei do mais fraco (1981) e Desmundo (2003). Sua última aparição nas telinhas foi na série Os experientes.

Por isso em carinho a uma grande atriz como essa, dedicamos este poema:

Atriz Beatriz Segall / Foto: reprodução internet.

 

A uma grande atriz

Das diversas cortinas que se abriram,

Milhares sorriam, enquanto outros a temiam…

Das milhares de casas em que entrastes,

Diversas famílias se questionavam daquele terrível crime,

Quem matou Odete Roitman?

Oh dor que devasta, corações inefáveis e cheios de curiosidade,

Assim como hoje, queríamos justiça por tal nefasto…

Criaste então,

No coração dos brasileiros,

Amor, carinho por tal papel glorioso,

Por tal trabalho bem feito,

Por tal consagrado momento,

Que lhe perpetuou.

Por isto agora desalegres ficamos por sua partida,

Porém, agora, és consagrada, és rainha,

Musa do teatro brasileiro,

Que deixará com saudades,

Corações auspiciosos.

Poema por: Maria de Fátima Heifer

Compartilhar:

Sessão na Câmara Municipal traz debate sobre a possibilidade do retorno da linha férrea de passageiros

A utilização do trem de passageiros, que saía de Curitiba com destino a Paranaguá, gerava uma produção turística dentro da nossa cidade, surpreendente.

Foto: Larry Cesar / Rádio Difusora Mais FM 104.7.

Na noite desta terça-feira (04), aconteceu um debate na Câmara Municipal de Paranaguá, onde esteve presente a professora Sonia Regina Carzino, Diretora Executiva da Coin Trem que através de um convite feito pelo Vereador Luizinho Maranhão, debateram a respeito das condições da linha férrea que faz a ligação entre a cidade de Paranaguá a Curitiba, além da possibilidade do retorno e ativação do trem de passageiros.

“Ao sermos surpreendidos de que o trem não virá mais todos os finais de semana para a cidade de Morretes, estudamos qual era a situação do transporte de passageiros e descobrimos que o contrato original, tratava-se de trem de passageiros entre Curitiba e Paranaguá e que o mesmo foi abandonado sem ouvir o cidadão, sem ser promovida uma audiência pública; ou seja, todas as decisões tomadas, surgiram a partir de interesse econômico.” Declara Sonia Regina Carzino.

A utilização do trem de passageiros, que saía de Curitiba com destino a Paranaguá, gerava uma produção turística dentro da nossa cidade, surpreendente, pois, muitas pessoas procuravam esse meio de transporte, para além de conhecer a cidade mãe do nosso estado, fotografar, e admirar as paisagens presentes na nossa serra do mar, além de ser um meio de transporte a mais para conseguir chegar na cidade.

Segundo a Diretora Executiva da Coin Trem, essa via férrea tem a tanta importância turística para a cidade de Paranaguá, como para Morretes, pois muitos turistas, ao chegar em Morretes e saber que naquele local era o destino final da linha, o mesmo pegava ônibus ou vans que vinham até o litoral do estado, para que pudessem estar visitando os principais pontos históricos de Paranaguá.

Sonia Regina Carzino, Diretora Executiva da Coin Trem. / Foto: Larry Cesar / Rádio Difusora Mais FM 104.7.

“Nós já tomamos as devidas providências quanto a isto, porém ainda não fomos ouvidos e é importante que a população fique do nosso lado, nos ajude e participe junto conosco. Convidamos a todas as entidades turísticas, restaurantes, o povo de modo geral, para que se mobilize junto conosco, para mostrar que queremos este trem para que o turismo na nossa cidade cresça ainda mais a nossa força, conquistando o nosso desejo de ter a nossa linha férrea de passageiros novamente e a preço popular.” Destaca a diretora executiva.

Para entrar em contato é só mandar um e-mail: cointrem@terra.com.br, para pedir ofícios, e outros documentos necessários para que fortifique ainda mais esta ação.

Compartilhar:

Museu Nacional tem sua estrutura interditada

Após 90% do acervo do Museu ter sido destruído, museu é interditado dois dias após incêndio.

Foto: reprodução / TV Globo

A Defesa Civil Municipal do Rio de Janeiro por meio de um laudo técnico, interditou o prédio do Museu Nacional; o local também foi residência oficial da família real portuguesa, por onde passaram Dom João VI, Dom Pedro I e Dom Pedro II.

Por enquanto, a interdição do local segue sem que um dia fosse escolhido para que a mesma se encerre. Pesquisadores e especialistas defendem que parte do trabalho seja acompanhada por eles, pois há peças e obras raras no local que devem ser retiradas de acordo com normas específicas para evitar danos.

Agora, o comando das operações para explicar quais foram as causas do incêndio, pertencem a Polícia Federal, que determinou a instauração de um inquérito, uma vez que o Museu é patrimônio da União.

Compartilhar: