Impasse entre Bavaresco filial Matinhos e Prefeitura pode chegar em vias judiciais

O departamento de jornalismo da Difusora Mais FM ouviu ambas as partes para levar a população de Matinhos e Litoral a real situação dos fatos e o imbróglio que barra a execução do investimento.

Sobre a polêmica da não liberação do alvará para a construção do supermercado Bavaresco na cidade de Matinhos, que vem gerando grandes conflitos, conversamos com o Prefeito de Matinhos Rui Hauer, para saber como está essa relação a essa questão, se a prefeitura liberará a construção ou se deve ser tomadas outras providências.

“Existe uma Lei de 2006 e a mesma não fui eu que criei, e obviamente, tenho que seguir a mesma. E casos como este não acontece somente com os supermercados Bavaresco, até porque, uma rede como esta, traz muitos investimentos para o local e qual prefeito que não gostaria de algo assim na sua cidade? Temos casos de empresas menores que não pudemos ter dado o alvará.” Disse o Prefeito de Matinhos Rui Hauer.

Segundo o prefeito, ocorreu uma reunião onde, um dos itens que foram discutidos foi a mudança de alguns planos gestores de Matinhos e que isso ainda será revisto, porém essas possíveis mudanças no plano não é algo relativamente fácil de ser feito e ressalta o fato de estar tentando mudar algumas estratégias.

Quando perguntado se essas decisões tem implicações relacionadas ao ex-prefeito Eduardo Dalmora, Hauer disse que realmente o problema desta Lei não é somente com o supermercado, mas sim com diversos outros segmentos do comercio, como quitandas, panificadoras. Além disso, o prefeito chama atenção que essa Lei, não foi criada nem pelo ex-prefeito da cidade, e sim na gestão anterior a de Dalmora, mais especificamente em 2003.

O município de Matinhos não é contra o desenvolvimento da cidade e nem está sendo barrado pelo ex-prefeito como Hauer já destacou, o atual problema é em relação a esta lei municipal que precisa ser revista. Com a revisão dessa Lei muitos outros projetos, podem estar se instalando na cidade de Matinhos, trazendo muito mais investimentos para a cidade.

Prefeito de Matinhos, Rui Hauer.

“Com a possível mudança nessa Lei, muitos outros estabelecimentos poderão chegar na cidade, trazendo mais investimentos a população que será beneficiada com o aumento do comércio na região.” Destaca Rui Hauer.

Conversamos também a respeito desta situação com Roberto Bavaresco, proprietário da rede de supermercados Bavareco, que nos falou mais a respeito desse assunto.

“Estamos encontrando algumas dificuldades com a prefeitura em relação a instalação desta loja em Matinhos, e por razão deste decreto, que não é um plano de gestão e sim um decreto, me impossibilita de realizar essa construção.” Relata Roberto Bavaresco.

Ainda, nenhuma decisão foi tomada pela prefeitura de Matinhos, e o dono das lojas Bavaresco diz ser um desgaste totalmente desnecessário, pois segundo o mesmo, acha um processo totalmente simples e acredita que todos da cidade querem o bom desenvolvimento do local.

“Até agora nem o prefeito nem os vereadores conseguiram sanar o nosso problema, pedimos e ainda não fomos atendidos pela prefeitura. Fomos informados hoje pelo prefeito que isso só será possível via judicial e acho um desgaste desnecessário, pois estão dificultando, porque não há necessidade de entrarmos na justiça para brigar por isso judicialmente, porque isso é um decreto feito por um vereador, por um prefeito do período, que qualquer vereador atual e prefeito pode estabelecer um decreto e acabar com essa Lei, afinal isso não será um benefício somente para mim e sim para outras diversas empresas que querem conquistar seu espaço na cidade de Matinhos.” Salienta Roberto Bavaresco.

Roberto Bavaresco, proprietário da rede de supermercados Bavaresco.

O dono das lojas Bavaresco ainda afirma que este fato é um absurdo, pelo fato da gestão da cidade não se importar em tomar uma atitude rápida pois é um benefício para toda a população local.

“Em nenhum local do país e do mundo há taxas tão altas como essas que estão sendo cobradas por eles por vaga de estacionamento, já que o plano atual é diminuir as vagas para que ocorra a diminuição de uso dos veículos nos estabelecimentos. Isto foi uma Lei tendenciosa, porque não sei quem e para que fez.” Disse Bavaresco.

Bavaresco relata com indignação este fato, esta Lei é municipal e por isso torna-se fácil a decisão de revogar a mesma e espera que Hauer faça sua parte, revendo como isto pode ser levado em conta e diz que vai lutar para conseguir, pois o público fez um apelo muito grande ao dono.

“Me sinto hoje na obrigação de fazer isso pela população de Matinhos e essa situação deve ser resolvida logo, pois esse é o momento mais do que ideal, uma vez que o Prefeito disse que ele quer também que a filial seja instalada no local, então, não precisamos recorrer judicialmente, uma vez que, o próprio prefeito pode fazer isso.” Enfatiza Roberto Bavaresco.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *